quinta-feira, 8 de junho de 2017

O que encontrei dentro da minha mala hoje

Podia ser uma rubrica deste blogue.
Já "encontrei" diversas coisas dentro dos bolsos, malas e em outras zonas inesperadas do meu vestuário. São várias as coisas que ele me dá para guardar e das quais me esqueço. O espectro vai do lenço ranhoso ao resto da sandes do pequeno almoço.
Já há algum tempo que é habitual despejar em cima da mesa do trabalho toda uma panóplia de objectos que não me são úteis e que às vezes até lhe poderiam fazer falta.

O sinal de alarme surgiu ao fim de quase uma semana:
o iPhone5 não vem equipado com smarties.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Amanhã vai ser um bom dia!

Entre os percalços do dia-a-dia e aquelas crises "porquê eu?!" é fácil esquecer-nos que há a VIDA a acontecer.
Ao que parece as crianças não esquecem.
Sim, é uma constatação do óbvio, há possivelmente 1000 expressões populares sobre o assunto e mais algumas opiniões certificadas... mas é sempre surpreendente (e às vezes irritante) ver o meu filho a desviar-se das questões pertinentes do momento, como "tens que comer a sopa toda" ou "não podes brincar no teu quarto porque houve uma inundação", e a concentrar-se no que realmente interessa: no que lhe interessa na solução.
As crianças vão-nos dando umas chapadas na cara para aprendermos a viver a vida, disfarçadas de gracinhas para contar à família, e fazem-nos a nós, adultos, que já passámos por aquilo e que já sabemos mais da vida do que eles, pôr as coisas em perspectiva.
Mas a verdade é que chegamos a adultos esquecendo umas coisas pelo caminho.

Por isso calo-me e sorrio, quando o meu filho, depois de fazer os planos para o dia seguinte, respira fundo e diz: "Amanhã vai ser um bom dia!"

Planos para o dia seguinte:
- Vou para a escola.
- Depois da escola vou ao parque com a trotinete e a bola.
- Antes de ir para casa passo na loja e compramos a nave do Star Wars.

-